refu-ge
Se a gente parar e observar, vamos ver mesmo que bem lá no fundo, era tudo prazer. Isso mesmo, sexo. A gente não se entendia fora da cama, não parecia um casal normal. Mas na cama era tudo mágico, era amor, paixão, carinho, proteção, tudo que a gente não compartilhava fora dela. E hoje já não passamos de meros conhecidos, estranhos, gananciosos, duvidosos, medrosos, ou simplesmente nada.
Refu-ge